sexta-feira, 28 de abril de 2017

Pastores comentam greve geral desta sexta-feira



Está marcada para esta sexta-feira (28) uma grande greve geral convocada pela centrais sindicais de todo o país. Entre as pautas reivindicadas estão a reformas da Previdência e trabalhista.

Conversamos com dois pastores que aceitaram falar de um tema tão delicado como a greve, dando suas opiniões como homens de Deus, mas acima de tudo como cidadãos.

Um deles foi o pastor Daniel Vieira, presidente da Convenção CEADSETA, no Maranhão, que se colocou contra a paralisação geral no país.

Para ele, muitos dos que convocaram essa grande greve, ficaram calados quando outras leis foram votadas e validadas levando o país à situação em que nos encontramos hoje.Pr. Daniel Vieira, líder da AD Ceadseta no Estado do Maranhão

“Sou contra a paralisação, a greve, pois, esses mesmos sindicatos que a promovem, mantiveram-se calados quando as políticas do governo petista, levavam o Brasil para essa situação caótica que hoje se encontra”.

Falando especificamente de uma das pautas protestadas pelos organizadores da greve, a Reforma Trabalhista, o pastor entende que há a CLOT precisa ser mais flexível.


“A reforma da CLT, é uma necessidade, já que flexibiliza o mercado trabalho, desonerando empresas, que por sua vez, empregará mais”, diz ele. O pastor Daniel Vieira também fala sobre outro ponto bastante polêmico e que, para muitos é a principal causa da greve que é o fim da contribuição sindical.

“Com essa reforma trabalhista, está inserido que nenhum trabalhador será obrigado a ter descontado de seu salário um valor para pagar os sindicatos, eles estão em polvorosos. Mas, a Constituição já mencionava isso no Artigo 8, parágrafo V – Ninguém será obrigado a filiar-se a sindicato. Então, a lei somente se adequa ao que já consta na constituição”.

Terminando sua fala, o pastor se colocada contrário à greve. “Sou contra a greve, pois esses que a tentam promover, são aliados dos mesmo que saquearam a Petrobras, os Correios e o BNDES. O Brasil precisar avançar, e para isso acontecer, a greve é incapaz, o trabalho é que faz”.

O pastor Tiago Plana, da Igreja Bola de Neve, também é contra a greve, mas defende a liberdade do cidadão decidir se irá ou não aderir à movimentação.


“Pessoalmente, como cidadão, sou contra a greve geral. Como pastor evangélico, defendo a liberdade de cada cidadão se posicionar nessas questões independente da crença religiosa. A bíblia é muito clara ao nos incentivar a exercer nossos direitos e cumprir nossos deveres como cidadãos”

Para ele o cristão precisa pensar como em Atos 5:29. “A única ressalva é que ‘importa mais obedecer a Deus do que aos homens’. Quando a lei humana conflitar com a lei divina, não precisamos nem pensar para escolher de que lado devemos ficar, nas demais questões, podemos exercer nosso direito de escolha.”

Para encerrar, ele pede que aos cristãos que tenham consciência de tudo que fizerem. “Lembrando que um dia prestaremos conta de tudo isso a Deus e que nossa primeira e indiscutivel cidadania é celestial. Devemos clamar: ‘Venha o Teu reino e seja feita a Tua vontade, assim na TERRA como nos céus’. Que Deus nos dê sabedoria nestes momentos”.

JM Noticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...