sexta-feira, 3 de junho de 2016

Abimeleque o Rei Espinhento (Jz 9.7-15) - Por Marlon Araújo


O texto registrado no livro de Juízes é chamado de Apólogo de Jotão. Trata-se de uma fábula, as vezes identificada como parábola ou alegoria.
Após o falecimento de Gideão, ele procurou torna-se rei; a fim de consolidar a sua autoridade persuadiu os homens de Siquém a matar todos os seus 70 irmãos.
O povo de Siquém rapidamente proclamou-o rei. Entretanto, Jotão, o caçula, escapou e viveu para proferir uma parábola contra o seu presunçoso irmão.
Jotão o único sobrevivente do massacre, postou-se no monte Gerizim, com seus seguidores armados, e pronunciou sua famosa fábula de rei-espinheiro
Nessa parábola ele comparava Abimeleque a um arbusto Espinhoso que governava todas as árvores e profetizou que os homens de Siquém e Abimeleque iriam se destruir mutuamente. Em 3 anos a Profecia começou a se cumprir e foi provado que o rei-espinheiro não tinha capacidade para governar.
Jotão fala de como os seres qualificados, quase sempre, evadem-se de suas responsabilidades e se deixam manipular de tal modo que é o Espinheiro quem manda.
As árvores boas (Oliveira, Figueira e a Videira) que agradava a Deus e aos homens rejeitaram o chamado para governar.
Resignaram-se em aceitar o governo do Espinheiro, não ofereceram resistência alguma. Eximiram-se de suas responsabilidades.
O Espinheiro é uma planta seca e rasteira; não produz frutos nem sombra, sufoca as árvores, mata sementes, incendeia facilmente e destrói as outras plantas.
Infelizmente, aquelas árvores só aprenderam a lição quando o Espinheiro já estava no poder e se recusava entregar o seu reinado.
Esta planta é comum no Sul de Israel. Ela representa a antítese de árvores valiosas que havia rejeitado a oferta para ser rei.
arbusto desavisado faz um convite impossível. Seus galhos não podem oferecer sombra pois estão cheios de Espinhos que produzem feridas.
Jotão compara o absurdo com a situação dos Siquemitas. Ele que dizer ao povo que Abimeleque não pode fornecer proteção.
O fraco Rei Espinheiro não é capaz de proporcionar sombra ou proteger as outras árvores.
Existem muitos Rei Espinheiro que está Reinando nas nossas Igrejas! Quem reclama sai ferido, quem ousa ser contrário recebe termos pejorativos.
Muitos justificam a Tirania Espinheta com a falacia que estar governando porque Deus o colocou nesse lugar. Como um mal necessário!
Nossos dias se assemelham ao Apólogo de Jotão, porque os homens de Siquém elegeram Abimeleque e não se arrependeram da má escolha.
Pela incapacidades das árvores em tomar boas decisões, ainda toleraram o mal Reinado do Espinheiro. Se as boas árvores não fizeram a escolha certa, DEUS inter-vei-o e fez tornar sobre Abimeleque o mal que ele tinha feito. A maldição de Jotão, veio sobre ele. Jz.9 56,57.
Então vamos aguardar o Juízo do SENHOR sobre esses Reis Espinhentos, porque sempre existirá o Jotão Clamando e Profetizando sobre o Monte Gerizim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...