domingo, 10 de janeiro de 2016

Família não autoriza desligamento de aparelhos de policial evangélico com diagnóstico de morte cerebral



À morte do policial militar do Estado do Ceará, Hudson Danilo, com origem na cidade de Apodi/RN, o qual foi baleado na noite da última quinta-feira (7) em um assalto na cidade de Janguaretama/CE, não é um fato consumado. Ao menos é o que defende a família.
De fato Hudson encontra-se com morte cerebral diagnosticada no Instituto José Frota  em Fortaleza/CE.
Humanamente falando o quadro é considerado irreversível, porém a espera de um milagre, a família não autoriza, sob hipótese alguma, desligar os aparelhos que mantém órgãos vitais da vítima em funcionamento.
É uma situação realmente muito delicada para a família que além de sofrer com a dor da perda praticamente inevitável do ente querido, assiste às mais diversas distorções dos fatos nas redes sociais.
Fonte: Portal Rede News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...