quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

O Hanucah - Por Marlon Araújo

 
A festa do Hanucah lembra a reinauguração do Templo em 165 a.C. por Judas Macabeu.
O Templo havia sido saqueado e o altar tinha sido profanado anteriormente pelo rei selêucida Antíoco Epifânio conforme predito em Dn 11-35, profecia que será cumprida integralmente através do anticristo, Mt 24-15.
A dedicação do altar restaurado aconteceu no dia 25 de Kislev, na mesma data em que 3 anos antes ele havia sido profanado por sacrifícios pagãos.
Mas antes o Templo teve de ser purificado e colocado em ordem; e o altar foi totalmente reconstruído, pois tinha-se tornado imundo.
A alegria pela reconsagração do Templo foi tão intensa que decidiu-se fazer uma grande festa, como a dos Tabernáculos.
Após anos de opressão religiosa, a festa representou um enorme fortalecimento da consciência nacional do povo de Israel.
Assim surgiu essa festa nacional, com cerimônias e cânticos e alegria de ser tornarem libertos do opressor.
O Templo era iluminado para a festa e também nas casas eram acessas luzes, por isso, Flávio Josefo chamou-a de Festa das Luzes.
Daí vem o costume de acender um candelabro com velas em Hanucah.
Aconteceu um Milagre também, quando o Templo estava sendo limpo, foi encontrado um frasco com óleo Santificado para o candelabro em quantidade suficiente apenas para um dia; mas, por um Milagre, o óleo teria durado 8 dias.
O nome Hanucah significa: consagração ou dedicação, e curiosamente é mencionada no NT; Jo 10.22-23.
A proximidade entre o Hanucah e o Natal, bem como a tradição de acender luzes em ambas as festas, vem a mensagem de que nós os crentes em DEUS e na sua Santa Palavra; somos as luzes desses mundo tenebroso.
Nesta 2 celebrações, nos temos a oportunidade de nos re-consagramos, re-dedicando nossas vidas integralmente ao SENHOR.
Não que precisemos de um dia específico para re-consagração, afinal, estamos debaixo da Graça de DEUS.
Mas, trata-se de uma oportunidade na qual podemos celebrar esta data, alegrando-nos coletivamente com os nossos irmãos.
Temos bons motivos para celebrar esta festa, se assim o desejar-mo; porque somos Templo do Espirito Santo morada do Eterno.
Encontraremos muito sentidos no Hanucah, porque temos que viver nessa Luz, e sendo a Luz porque a própria Luz está conosco.
1º, passamos pelo Altar do SENHOR nos arrependendo; depois, sim, re-consagramos nossa vida, santificando-nos e purificando.
Toda dedicação do nosso corpo (o Templo) ao SENHOR só pode ser feita por meio do Azeite do Espirito, simbolizando o óleo multiplicado, derramado em nossas vidas e revelando a Pessoa de JESUS CRISTO em nós.
Assim como o Azeite colocado na Menorá que era puro; assim também deve ser nossa vida para ADONAI.
Agora, entendendo um pouco mais sobre a festa da Dedicação, (Jo 10.22-23), podemos celebrá-la alegremente nosso culto de Ação de Graças (1 Ts 3.9).
Então não tenha medo de acender velas ou luzes, porque nossas vidas é igual as velas, acendemos umas, e não apagaremos as nossas; ou seja não quera Pregar somente para crentes que são luzes, mais Pregue para o pecadores nesse mundo sombrio.
Vá acender a luz lá fora, porque na Igreja já está bastante Iluminada.
Marlon Araújo Ministério Palavras de Fogo. Jr 23.29.
Tel: 96400059-88381308.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...