terça-feira, 4 de novembro de 2014

Bancada Evangélica anuncia que terá mais força para se opor a temas polêmicos, como a agenda gay


Na última quinta-feira os representantes da bancada evangélica no Congresso Nacional comentaram seu crescimento de 14% após as últimas eleições afirmando que agora terão mais força em sua luta contra temas que julgam polêmicos, como os relacionados a homossexualidade e drogas.

A atuação dos representantes de igrejas evangélicas na política nacional também foi comentada pelo pastor Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, que classificou a bancada evangélica como “um muro” contra as manobras de ativistas homossexuais.

– A minoria evangélica levantará um muro enorme contra esses projetos e estaremos muito atentos às manobras dos ativistas homossexuais – comentou o religioso.

Com o aumento de 70 deputados para 80, com o grupo que assumirá em 2015, a Frente Parlamentar Evangélica se define como “a maior bancada da história da igreja evangélica no Brasil”. O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) afirma que com o reforço dos recém-eleitos dessa confissão, o Brasil terá “o Congresso Nacional mais conservador desde 1964″.

– Essa força vai dificultar uma agenda parlamentar liberal em relação à criminalização da homofobia e a descriminalização do aborto, dois assuntos muito presentes nos debates do primeiro turno das eleições, mas que praticamente desapareceram no segundo turno afirmou o cientista político e especialista em assuntos de religião Cesar Romero Jacob, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), à Agência Efe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...